Ouriceira Mar à Vista

O famoso Festival Internacional do Ouriço-do-Mar, uma das bandeiras da vila da Ericeira, cresceu ao longo dos já vários anos – esta é a sua 5.ª edição – em que se tem vindo a realizar e transformou-se em algo maior. E melhor. O Ouriceira Mar. Um projeto mais abrangente e mais ambicioso que vai transformar a Ericeira num centro de debate e experimentação. De 29 de março a 7 de abril, o mar vai estar ainda mais vivo naquela que é uma das mais conhecidas e visitadas vilas piscatórias do país. O ouriço-do-mar continua a ser o convidado de honra num evento em que se propõe debater, democraticamente e de uma forma informal, os assuntos mais relevantes do momento relacionados com a atividade marítima.

As Jornadas Técnicas são o ponto de partida. Realizam-se na manhã de dia 30 de março, entre as 9h00 e as 13h00, na Casa de Cultura Jaime Lobo e Silva, e levam à vila especialistas que vão dialogar sobre dois temas fundamentais: a Literacia dos Oceanos e, num segundo painel, a Literacia Alimentar. Dois assuntos 100% atuais, discutidos de uma forma aberta e abertos à participação de todos.

 

Mas, como não se pode ir à Ericeira e não provar bom peixe e marisco, nas tardes dos sábados 30 de março e 6 de abril, entre as 16h00 e as 18h00, há vários momentos de Show Cooking, no mercado da Ericeira, a cargo de alguns dos mais conceituados chefs – Pedro Marques (Valle Flôr Pestana Palace), Luís Castelo (Oficina Oito), Miguel Bértolo (Chirashi Sushi e ACPP - Associação de Cozinheiros Profissionais de Portugal), Marcos Silva (Pousada de Lisboa), Flávio Silva (Buke Villa Pampilhosa Hotel e Aldeias do Xisto), Nuno Bandeira de Lima (Restaurante Infame), Leandro Siscometo de Mesquita (Projeto Comida Livre), entre outros – que vão revelar formas tradicionais e inovadoras de trabalhar, cozinhar e comer os tesouros apanhados a apenas alguns metros de distância. Estarão também presentes, com a sua expertise, alunos, cozinheiros e responsáveis de mestrados e pós-graduações ligados à cozinha, ciências gastronómicas e inovação em artes culinárias.

 

A acompanhar toda esta festa com sabor a mar, 27 restaurantes locais, participam (re)interpretando, cada qual à sua maneira, os ouriços-do-mar e outras iguarias naturais da Ericeira.

 

Motivos mais que suficientes para ir ao reencontro da autenticidade de uma vila que se atualiza na mesma medida em que se mantém fiel a si mesma.

 

Consulte o folheto informativo.